Mercado imobiliário busca saídas para dificuldade no crédito

Comprar casa própria em 2015 será bom negócio no pagamento à vista ou no financiamento pequeno. Os preços estão estáveis, devem ficar assim e talvez até baixem. Se o imóvel for usado, mas com financiamento, o custo será alto: o dinheiro está escasso e os juros já subiram duas vezes. Saques de R$ 29 bilhões no primeiro quadrimestre do ano na caderneta de poupança rasparam o cofre do sistema financeiro para os empréstimos de longo prazo. “Clientes de alto poder aquisitivo e sem risco de inadimplência são os preferidos atuais dos bancos”, resume o consultor da União de Crédito Imobiliário (UCI), empresa do Santander, Mário Lima.

Banco público, a Caixa Econômica Federal foi rápida na adoção das regras de mercado. Pediu maior entrada no empréstimo para usados. Os demais bancos correram atrás. Acabou o tempo do crédito via poupança (SBPE/SFH) com 20% de entrada. A Caixa, titular de 67,7% do crédito habitacional do país em 2014, agora cobra 50% de entrada. Na semana passada, o Banrisul — segundo maior agente imobiliário do RS — passou a exigir entrada de 50%. O servidor público pagará 30%.

Com instabilidade no setor, os percentuais podem mudar. No Bradesco, a entrada é de 50% do valor do usado. O Santander elevou de 20% para 30%. No Banrisul, o mercado é monitorado permanentemente. “Vamos estar sempre em linha com ele”, avisa o presidente Luiz Gonzaga Veras Mota.

Em busca de alternativas, imobiliárias negociam com executivos financeiros. A menor entrada, por enquanto, tem sido no Santander e HSBC (financiam até 70% de usados e novos), diz o gerente comercial de uma imobiliária da zona Sul da Capital, Vinícius Della Giustina. Provedora de crédito a clientes nas imobiliárias e fora delas, a UCI pede 30% de entrada, afirma Lima. Na Caixa, é possível se candidatar ao crédito com entrada de 20% para imóveis até R$ 650 mil. O caminho é a linha pró-cotista, suprida pelo FGTS. Segundo o gerente da plataforma online de uma companhia imobiliária, Clóvis Passos Peres, o enquadramento exige Carteira de Trabalho assinada. Se não estiver empregado, deve ter contribuído por 36 meses para o FGTS. Outra chance é ter 10% do valor do imóvel no Fundo, como R$ 30 mil num imóvel de R$ 300 mil, mesmo sem os 36 meses de recolhimento. O candidato não pode ter imóvel, nem em cidades limítrofes à sua residência, nem financiamento imobiliário. “No primeiro momento, as restrições da Caixa provocarão recuo, depois a situação melhora.”
programa de gestão para apartamentos sistema gestão apartamentos sistema para aluguel para imóveis app de controle de apartamentos programa gerência programa gerenciar imóveis aplicativo de gerir de imóveis app para gerência administradoras app administração para administradoras de imóveis software aluguel de imóveis aplicativo gerência salas software de aluguel imóveis software de administração para prédios app de administração administradoras de imóveis app gerir casas aplicativo de gerenciamento de administradoras de imóveis programa para gestão terrenos app de terrenos app administração de administradoras de condomínios app de gerência para administradoras app de controle prédios programa aluguel para administradoras de condomínios software de administradoras de imóveis sistema de gerenciar para imóveis aplicativo de imobiliárias programa locação imóveis programa gerir apartamentos programa de gerir imobiliárias programa controle de condomínios app administrar aplicativo para gestão para salas software controlar imobiliárias app locação apartamentos software aluguel app de locação para salas software casas software de controle apartamentos software para gerir de administradoras app de controle de prédios software de locação para apartamentos sistema para gerência de terrenos programa gerência para administradoras de condomínios sistema de gerência para terrenos sistema controle app para gerir para administradoras de condomínios software para gerenciar para administradoras de condomínios aplicativo para controle de administradoras de condomínios software de locação para lojas app gerenciamento para apartamentos software gestão para administradoras de condomínios